Ads Top

Sherlock na Era Vitoriana: O que isso tem a ver com Moriarty? [Teoria Quente]

Essa teoria contém doses exageradas de SPOILERS!!


Desde que a primeira imagem sobre o especial de Natal foi divulgada, ainda durante a primeira leitura do roteiro, uma pergunta pairou sobre o fandom: o que Sherlock Holmes e John Watson estariam fazendo em trajes vitorianos?

O que a princípio parecia uma simples brincadeira entre os atores para a divulgação do especial, acabou sendo confirmado pela produtora Sue Vertue, ao informar que: Sim! Eles apareceriam daquela forma no episódio de Natal. #notkidding

Um episódio todo ambientado na era vitoriana? Holmes e Watson viajando no tempo? Crossover com Doctor Who? Não! Todas essas hipóteses foram devidamente descartadas quando Mark Gatiss declarou que o Especial de Natal elucidaria de uma vez por todas a morte (ou não) de Jim Moriarty.

Dessa forma, como desvendar a morte de um personagem em pleno século XXI se o episódio fosse ambientado no final do século XIX?

Com base nessa pergunta, a teoria que vem ganhando força entre os fãs da série para explicar a necessidade de uma ambientação vitoriana, se refere ao tão famoso Mind Palace do personagem principal, explico: Sherlock Holmes poderá se utilizar de um crime que aconteceu no passado para elucidar o "suicídio" de Jim Moriarty.

E qual crime seria esse??
A morte de Maria Pinto no conto "A Ponte de Thor".

Ops... eu disse morte?? Na verdade o SUICÍDIO de Maria Pinto em "A ponte de Thor"! Afinal de contas, na história, a personagem se mata na intenção de prejudicar uma outra personagem... assim como esse senhor aqui também o fez:
Dessa forma: já que Sherlock está fazendo a conexão do caso de Moriarty com este caso semelhante que aconteceu no século XIX, por que não ambientar, dentro do seu Mind Palace, todos as pistas e paralelos à época vitoriana?

Mind Palace Vitoriano



Não é difícil imaginar isso, não é mesmo? Vimos que Sherlock utilizou deste mesmo recurso no episódio "Um Escândalo na Belgrávia", onde o detetive transporta para o seu Mind Palace aquele campo no meio do nada.
Entretanto, naquela situação, em vez da sala de Baker Street (como está sendo apresentada nesse episódio), nós vimos fragmentos do quarto de Sherlock e de um dos aposentos da casa de Irene Adler. 

De fato, o que acaba reforçando essa teoria é que, uma vez que o seriado acontece nos dias atuais, não existiria a possibilidade concreta desse episódio se passar na Era Vitoriana se não por sonho ou através do Mind Palace do famoso detetive. Dessa forma, supõe-se que nesse episódio o Mind Palace se move dos locais onde a história de Maria Pinto aconteceu, fazendo um paralelo com o caso do Moriarty, como forma de acompanhar a narrativa do caso no passado/presente.
Sala Vitoriana/Mind Palace - Baker Street


Porém outra pergunta surge: o que personagens como John e Mary Watson, Molly Hooper, Mike Stamford e Greg Lestrade estariam fazendo na Era Vitoriana?? Uma teoria muito legal que tem circulado sobre isso é a de que o detetive simplesmente se apropriou da imagem das pessoas que ele conhece para recriar o caso dentro do próprio Mind Palace.

Sherlock se utiliza da história narrada em "A ponte de Thor" e com a interferência de pessoas do seu cotidiano recria a situação como forma de elucidar a história de Jim Moriarty. Vale lembrar, inclusive, que Martin Freeman e Amanda Abbington já gravaram cenas em um cemitério (o local onde Moriarty estaria enterrado, talvez?) para esse especial e estavam com o figurino de "His Last Vow".











Para finalizar, é sempre bom lembrar que, assim como as histórias não são adaptações fiéis dos livros, os autores, na maioria das vezes, fazem uso de mais de uma história para a realização de cada episódio. Mark Gatiss, inclusive, já fez menção a dois contos que possivelmente apareçam nesse especial (O Carbúnculo Azul e A Liga dos Cabeças Vermelhas) e nenhum dos dois tem relação alguma com o conto que acreditamos ser o que vai finalmente explicar a morte (ou não) de Jim Moriarty.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.