Ads Top

Já assistiu? Então teste seus conhecimentos no Quiz: O Grande Jogo


Voltando de um caso sem sentido na Bielorússia, o calibre dos criminoso vem decaindo aos olhos de Sherlock Holmes. Após uma aparente explosão de gás no prédio vizinho, até mesmo o caso de procurar alguns planos de mísseis perdidos, dados a ele por seu irmão Mycroft, falha em despertar interesse. John Watson o assume privadamente, enquanto Sherlock encontra de repente uma distração que valha a pena - um brilhante e clínico criminoso que usa bombas em reféns, para que suas vidas sejam o prêmio se Sherlock resolver uma série e quebra-cabeças.

Sherlock e John correm pela capital tentando ultrapassar seu misterioso inimigo, mas tudo acaba se resumindo ao primeiro confronto entre eles e o homem que termina por se revelar o oponente definitivo de Sherlock: Moriarty.
Mais um episódio dirigido por Paul McGuigan, ainda que tenha sido o primeiro da série a ser filmado após o Piloto, o episódio chega perto da exaustão, pulando de caso em caso em uma caçada que leva nossos dois heróis a cruzarem Londres. Sherlock e John formam um time efetivo, um assumindo a liderança após ser seguido pelo outro.

Reconfigurando a contagem dos Greenwich Pips, usada na BBC Radio para marcar o início da hora - e,na verdade,uma referência à estória "Os Cinco Caroços de Laranja", de Conan Doyle - as ligações forçadas de Moriarty às vezes são genuinamente arrepiantes e desconfortáveis de assistis, com micro casos que testam os limites mentais - e na memorável luta com o Golem - físicos de Sherlock.
Um trabalho de tirar o fôlego escrito por Mark Gatiss, o episódio está repleto de referências à numerosas estórias de Conan Doyle, dos planos de mísseis retirado de "A Aventura dos Planos de Bruce-Partington", ao lado de "Um Escândalo na Boêmia" - incluindo a frase original de Sherlock "Eu ficaria perdido sem meu Boswell"* ao moderno "Eu ficaria perdido sem meu blogueiro" - e a aparente ignorância de Sherlock sobre o sistema solar, que aparece em "Um Estudo em Vermelho", aos supracitados Bips, e o diálogo de "O Problema Final" na cena final, Gatiss tece a narrativa mais complexa da série. Mais do que qualquer outro episódio, este foi o mais repetidamente assistido.

*Samuel Boswell, escritor de biografias da época.

Direção: Paul McGuigan
Roteiro: Mark Gatiss
Produção: Steven Moffat, Mark Gatiss, Sue Vertue, Beryl Vertue
Duração: 90 minutos
Música: David Arnold, Michael Price

Curiosidade:

A informação de que John teria piscado "SOS" para Sherlock em "O Grande Jogo" foi bastante difundida no Tumblr mas em chat da Masterpiece com fãs, Mark Gatiss e Steven Moffat negaram o fato com um simples "Não" (Veja transcrição em inglês aqui).

[Comentário de Chasteen] 
John piscou SOS no fim de O Grande Jogo?
Monday November 8, 2010 1:50

Gatiss/Moffat:
Não
Monday November 8, 2010 1:51



Trailer:

Também disponível em DVD avulso pela Log On:

O DVD avulso não contém extras.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.