Ads Top

I.O.U


Gostaríamos de ter redigido essa, mas não foi dessa vez. Veio da utilíssima página no Tumblr "The Final Problem", onde uma jovem americana tenta decifrar as várias pistas em Reichenbach Fall e também responde a dúvidas dos leitores,com teorias plausíveis e, até, óbvias. Este aqui é apenas um pequeno post mostrando quando aparecem as mensagens "IOU" (Eu te devo) no episódio e onde elas se encaixam e por quê. Se alguma passou despercebida por você, se você viu mas não observou ou se talvez não tenha entendido exatamente o que havia por trás delas, este post talvez seja de grande ajuda e é por isso que ele irá permanecer como aba até a estreia da terceira temporada.

Para várias teorias plausíveis e em português, temos também o belo trabalho do blog parceiro Snail Trail, com um extenso post explicativo que transformamos também em aba e você pode lê-lo aqui e também enviar a sua nos comentários!

Update: Ainda não tivemos tempo de traduzir, mas se você lê bem inglês, visite este link para uma teoria incrível relacionando o I.O.U aos compostos químicos que Sherlock examina no laboratório enquanto conversa com Molly. Segundo a tabela periódica, I, O e U correspondem aos números 53-8-92.



E daí? Daí que os núemros parecem corresponder a contos do livro dos irmãos Grimm - mais especificamente ao número de cada história listada no livro que é deixado para Sherlock no baú de brinquedos da garotinha sequestrada - em um quebra-cabeças parecido com o utilizado em "O Banqueiro Cego". A menina que escreveu o post tem um livro igual ao mostrado no episódio, como você pode ver no post original linkado acima.



O mais interessante é que os contos correspondem a:

Branca de Neve


O Violino Maravilhoso


Aqui Moriarty usa um broche de raposa, o que seria uma referência ao conto, onde uma das bestas é uma raposa:


O Rei da Montanha Dourada

 
"Em um mundo de portas trancadas quem tem a chave é rei. E querido, você devia me ver numa coroa"

Enveredando pelas especulações, o post mostra ainda que Moriarty poderia ter colocado uma mensagem para Sherlock no livro
dessa forma:

Além, é claro, do rastro "João-e-Maria"

Aqui, Sherlock estaria fazendo um sinal para Mycroft de que estava prestes a pular

E o inteligente link entre a história com o conto da Branca de Neve: Ela morre, mas volta à vida depois de se livrar da maçã envenedada:


Voltamos ao post original:

IOU

"Na verdade existem três mensagens 'IOU'. A maçã, as janelas e o grafitti em Baker Street. Não importa nada que várias coisas venham em triplo durante o episódio. Três 'IOU's, três pistas de contos de fadas, três invasões, três assassinos (uma vez que você aprenda a contá-los), três atiradores, três balas, três vítimas...

Agora, antes que alguém vá e tente transformar esses "três" em uma teoria da conspiração, esse não é o ponto. É uma narração. Lembra como Jim sempre lembrava como ele ama estórias? Acho que Steven Thompson, que escreveu The Reichenbach Fall, provavelmente também ama.

O grande tema no episódio são os contos de fadas, e contos de fadas são famosos por seguir uma regra de três. Significa que aquelas histórias estão cheias de coisas que vem em triplo. Personagens tem que realizar três tarefas, ou há três do mesmo animal ou objeto. Acho que Thompson incorporou um pouco disso na história que assistimos. E na que Jim estava contando.

Voltando aos "IOU"s. Tudo que nós vimos Jim fazer no episódio foi parte do seu plano de terminar o que havia começado com Sherlock. Tudo. Tudo tinha a ver com o problema final.

Então Jim disse que devia uma queda a Sherlock, e esse era obviamente o fim de sua história. Mas havia - surpresa- três grandes passos em seu plano até chegar à queda.

A primeira foi criar o mito do código de computador que poderia invadir qualquer sistema, e "plantá-lo" em Sherlock. Depois de fazer seu imaginário-código-binário ao bater os dedos no 221B, ele deixa para Sherlock a maçã cravada com o 'IOU'. Primeiro passo dado.



A segunda parte do plano foi toda a trama do sequestro. Sally, em particular, começa a duvidar de Sherlock e uma vez que essas dúvidas são plantadas: boom. 'IOU' nas janelas do outro lado da Scotland Yard. Segundo passo dado.



O segundo passo era arruinar a imagem pública de Sherlock. Perfeitamente cronometrado com a publicação da entrevista de Richard Brook, Sherlock é levado em custódia da polícia. E este foi o terceiro "IOU" - pichado na parede em frente ao 221B. Sherlock olha para aquele "IOU" quando está prestes a se tornar um fugitivo, e reconhece que estava fazendo exatamente o que Jim queria que ele fizesse. Passo três dado.



Cada um dos três 'IOU' marcou o término de um dos três passos no plano de Jim que levou até ao final. Logo depois de ver o terceiro 'IOU', Sherlock percebeu que a única coisa que faltava era a queda.

Então, as mensagens 'IOU' foram bastante significativas, mas não como um tipo de código de blefe-duplo. Elas significavam que tudo no episódio tinha a ver com Jim. Com a coisa que ele disse bem diretamente a Sherlock: 'Eu te devo uma queda.'"



E uma curiosidade que pode ser vista no apartamento de Kitty, que pode ser interpretada como aquela história da mentira contada tantas vezes que passa a ser acreditada como verdade (mas essa é especulação minha):



Para mais teorias, veja:


4 comentários:

  1. Sempre achei que I O U significava "I own you", eu mando em você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, é " I owe you", "eu te devo".

      "Eu te devo uma queda, Sherlock. Eu te devo."

      Excluir
  2. eu nunca iria pensar no IOU na tabela periódica e disso codigo pra livro infantil... nunca!

    mas as varias vezes que aparece IOU no episódio eu já tinha percebido ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu acho também que quando o Sherlock fala no telhado para Moriarty "I've Got You". Pode também querer dizer alguma coisa porque se você pegar IOU e colocar em uma numeração de 123 seria algo como "I've gOt yoU" Sei lá, é só muita conhecidência.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.